sexta-feira, 7 de abril de 2017

Ah, este silêncio!

Silêncio... 
Ah, este silêncio!
Abrigo de mistérios, 
Que nem alma? 
Enquanto em nada penso, 
Neste ranchinho beiramata, 
Vento passa e diz que o silêncio figura o nada. Prosinha de vento vadio!

Atento o silêncio profundo, 
Sem fim, 
Sem beira, 
Sem sono.

Tudo dá à luz no seu meio: 
Os anseios e seus antídotos, 
Os vacilos e suas verdades, 
Os clamores e seus clarões... 

Isentivo? 
Punitivo? 
Ah, este silêncio! 
Por mim, e sobre mim, é soberano, 
 Posto que o meu segredo de amor, 
O meu segredo de amor tão nobre, 
Não passe dum cativo no seu sótão.




Ranchinho em Ubatã, beira do Rio Grande, Minas.
 Abril de 2017.

57 comentários:

  1. Que beleza, Marcio! Um momento para pensar sobre o silêncio dos mais bonitos... Lindo, lindo!

    Babe Souza

    ResponderExcluir
  2. Que coisa linda ! O SILÊNCIO é mágico !

    Maria Céo

    ResponderExcluir
  3. Fabio da xr300
    marcou com +1

    ResponderExcluir
  4. Muito legal, Márcio! Abraço, caro...

    Afonso Carmo

    ResponderExcluir
  5. Oi, Marcio, que belo tratado do silêncio, esse poderoso companheiro... Ficou muito bonito, lindo. Bjooo.

    Adresilva

    ResponderExcluir
  6. O silêncio quando é assim tão profundo é inspirador, como prova o seu belo poema.

    Um beijinho grato

    O Toque do coração



    ResponderExcluir
  7. Olá Márcio,

    Que delícia ler seu texto poético ouvindo esta música!
    Ah, quanto nos diz este silêncio, que "figura o nada"!
    E ainda tem o poder de manter cativo um segredo de amor.

    Lindo demais!

    Bom final de semana!

    Abraço.

    ResponderExcluir
  8. Lindo, lindo demais, depois de tudo sobre o silencio, o silêncio guarda um segredo de amor. Que maravilha...

    Claudernisa

    ResponderExcluir
  9. Um poeminha que é um tesouro de significados. Beijo lindooo.

    Amanda

    ResponderExcluir
  10. Muito bonito o poeminha.

    Carla Pinheiro

    ResponderExcluir
  11. Nossa, que bonito, Marcio... Seu jeito de escrever... Lindo.

    Juliane Silva

    ResponderExcluir
  12. Muito bom de ler e sentir, marcio. Que legal...

    MayaraSC

    ResponderExcluir
  13. Obrigado pela lembrança de um texto tão bonito, Márcio. Beijo, querido!

    Pricila Adriana

    ResponderExcluir
  14. Oh, que beleza estes versos sobre o silêncio e o amor que ele guarda... Márcio, Márcio, que lindo, seu... rsrsrs

    Zeni Peres

    ResponderExcluir
  15. Isabella Céo
    marcou com +1

    ResponderExcluir
  16. Ianie Davi
    marcou com +1

    ResponderExcluir
  17. Bacana demais, demais! Beijo, linnndo!

    Roberta

    ResponderExcluir
  18. Excelente, Márcio Buriti! O seu jeito de escrever que encanta. Beijo, lindo.

    Lívia Angel

    ResponderExcluir
  19. Muito bonito, meu aluno sensacional! Abraço, saudade.

    Maria Luíza

    ResponderExcluir
  20. Bonito demais, Márcio. Que inspiração, lindo... O amor preso no porão do silêncio... Demais...

    Flávia Martins

    ResponderExcluir
  21. Valeu, Buriti! Obrigado pela lembrança. Abraço,

    Tiago Alves

    ResponderExcluir
  22. Lindo! Muito doce leitura... Lindo! Beijinho, Márcio...

    Aline Dantas

    ResponderExcluir
  23. O silêncio muito bem poetizado e o amor que ele guarda ficou demais, demais... Beijinho, Márcio!

    Camila Mendes

    ResponderExcluir
  24. Muito bom, caro Márcio Buriti! Parabéns!

    Caio Henrique

    ResponderExcluir
  25. Mais um texto bonito que sai de sua preciosa imaginação, querido Marcio. Meu beijo de parabéns...

    Thais Soares

    ResponderExcluir
  26. Bonito demais, demais... Sempre assim um lindo texto que sai de você, querido escritor Buriti...

    Adriana correia

    ResponderExcluir
  27. Excelente poesia sobre o silêncio... Muito bacana!

    Simone Bueno

    ResponderExcluir
  28. Muito, muito bonito Márcio. É de se ler e reler e reler... Beijo, lindo,

    Déb Caetano

    ResponderExcluir
  29. Muito bom messsmo... Parabéns, Buriti!

    Cristiano Freitas

    ResponderExcluir
  30. Belo, belo texto, Márcio! Amo o silêncio, pena em cidade grande ser um pouco mais difícil, mas nesse ranchinho da foto... Que beleza! Parabéns, amigo! Abraços!

    ResponderExcluir
  31. Um lindo poeminha! Que delícia de leitura e final surpreendente... Lindo, querido MarcioBuriti!

    Ina de Paula

    ResponderExcluir
  32. Uma beleza sobre o silêncio e o segredo de amor. Legal, Márcio!

    Douglas Dias Dêdê

    ResponderExcluir
  33. Lindo, Márcio! Lindooo!

    Jaqueline Souza

    ResponderExcluir
  34. Que beleza de inspiração, um ranchinho assim, uma rede e o silêncio que grita alto, parabéns

    ResponderExcluir
  35. Oi, Márcio, muito bonito o seu Silêncio, e um final espetacular, que nos deixa ainda mais a pensar... Beijo, lindo...

    Marília Agostinho

    ResponderExcluir
  36. Linda inspiração e forma de detalhar o silêncio. Amo o silêncio e gosto de me recolher nele. bjs

    ResponderExcluir
  37. Um excelente texto poético! Abraço de parabéns, Márcio.

    Daniela Prado

    ResponderExcluir
  38. Sennnsacional! Beijo, lindo...

    Duda Rosa

    ResponderExcluir
  39. Você escreve de uma forma muito agradável. Parabéns, Márcio.

    Ludmila Franco

    ResponderExcluir
  40. Excelente, como tudo que você escreve. Beijo de parabéns, querido.

    Andresa Alves

    ResponderExcluir
  41. Como sempre mais um brilhante texto poético, Márcio. Abraço,

    Bruno S Borges

    ResponderExcluir
  42. Maravilhoso!
    Adorável ler-te!
    Um beijinho *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Presença importantíssima! Beijo de obrigado, Ro!

      Excluir
    2. Presença importantíssima! Obrigado, Ro!

      Excluir
  43. Um texto sensacional, Márcio Buriti. A sua marca. Lindo, lindo.

    Maria Clara Santos

    ResponderExcluir
  44. Sempre bom vir aqui... Sempre uma emoção boa. Beeeeijo, Márcio!

    Rita Garcia

    ResponderExcluir
  45. Adorável texto e autor... Beijo, lindooo!

    Regina Cellis

    ResponderExcluir
  46. Um texto diferente sobre o silêncio. Gostei muito, muito.

    Ígor Paraná

    ResponderExcluir
  47. Que coisa bonita, Márcio... Valeu!

    Joelma Cristina

    ResponderExcluir
  48. Com a mesma categoria de sempre. Muito bom, Buriti. Abraço,

    Nardel Prado

    ResponderExcluir
  49. Bonito demais, Márcio, esse segredo de amor trancado no silêncio... Você, hein? Meu beijo, outro beijo, rsrsrs.

    Leny

    ResponderExcluir
  50. Realmente, grande e querido poeta, o silêncio sabe ser abrigo, soberano, investigativo, punitivo, sempre desafia(dor), em especial quando dispara a gritar (de) amor! Beijoooooo

    ResponderExcluir

Que bom receber seu comentário! Ele será publicado. Obrigado!