sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

A saudade à luz de vela

Caro amigo,


SIM, eu sei, e sei por prenda possuída o que é a saudade, porque aprendi o que é o amor – como um menino, que precisa aprender sobre o vento para saber da sua pipa no céu. Ah, a saudade! Que energia contínua a correr no fio das nossas vidas! Intrometida, entra nas minhas noites e faz da feição de alguém a espuma do meu travesseiro; e o sorriso dessa feição ainda é os arbóis dos meus dias. Ah, amigo, eu muito sei da saudade! Como o sei! Ela, se se faça em um vir a ser sem pausa, atiça a sensação de estar-se parado em um ponto sem saída. Vivi isso, a comprar a saudade por um dote, à face da letra, quando o beija-flor deixou a flor, e a flor parou na vida até um passarinho lhe abanar as pétalas com as asas. Mas, e isso eu lhe digo submisso à herança que um amor me deixou, a saudade é de vários conceitos, e vastos são os caminhos para entendê-la. Uma hora, ela é grande como o mar, inavegável; outra hora é um descampado imenso sem o risco do horizonte, sem casa de morador; intransitável. E periga, quando uma alma não se contém aos súbitos e existenciais inesperados, posto que se faça, também, em um tipo de vento que sopra abrindo caminhos que logo se entortam e descambam para fendas em que a vida se pode mergulhar. La’lguma vez, amigo, ela abrasa como o sol intolerante, e é gélida como a minha cama ou um poço recoberto de sombras. Agora, à luz da vela atenta à cabeceira da minha insônia, a saudade é-me álgida; tal à sensação de vazio, posto que o vazio se faça em mim pela simples falta de levar as mãos de alguém aos lábios e beijá-las com a leveza da vontade. E os lábios, sequiosos por murmurar a alguém o que segura há tempo, deixará escapar o “eu te amo” que a saudade cuidou de guardar.


Bom ano-novo, amigo.



30 comentários:

  1. Oi Marcio, lindo seu texto poético. A saudade dói muito mesmo. Que a paz esteja contigo, abçs

    ResponderExcluir
  2. Somente uma alma sensível descreve a saudade com tanta ternura. " murmurar a alguém ..."eu te amo" que a saudade cuidou de guardar ". Parabéns amigo.

    ResponderExcluir
  3. Maria Mendes

    Boa tarde Marcio, maravilhoso e bonito conto muito bem narrado e escrito, show, abraços.

    ResponderExcluir
  4. Wanda Morbeck / Lindo, lindo amigo, ameiiiii!

    ResponderExcluir
  5. Vera del Puente curtiu isso.

    ResponderExcluir
  6. Valeria Mendonça Tavares curtiu isso

    ResponderExcluir
  7. Um passeio poeticamente prosaico pelas sombras da saudade, sublimando-a às vezes ou a soluçando, silenciosamente nos sensos mais sofridos de se saber só. Uma saudade suave e severa, ao som dos mesmos sons. Aplausos, poeta das letras escritas Marco Buriti

    ResponderExcluir
  8. Antenor Rosalino curtiu isso.

    ResponderExcluir
  9. Sei como dói a dor da saudade e dói mais ainda a saudade de algo que nunca vivi. Lindo e emocionante texto Márcio! Carinho da Cida. Tenha uma boa noite!

    ResponderExcluir
  10. Amei,Lindo.
    Maria Norma Wayand

    ResponderExcluir
  11. Claudia De Oliveira Alves curtiu isso.

    ResponderExcluir
  12. Regina Oliveira curtiu isso.

    ResponderExcluir
  13. Mariana de Oliveira curtiu isso.

    ResponderExcluir
  14. Com certeza, de arrepiar!!!! Poucas vezes li algo tão belo comovente, feito com tanto talento...Encantado...Um abração, mestre.

    ResponderExcluir
  15. Ah que lindeza!!! MarcioBuriti Texto que perfeito!!! Encantada!BjZ
    Maria Zeni Bannitz

    ResponderExcluir
  16. .... olhando o passado / quem é que não sente / saudade de alguém.... (Amácio Mazzaropi)

    ResponderExcluir
  17. Cida Peres curtiu isso.

    ResponderExcluir
  18. E ele se atreve a dizer que não é poeta! Pode uma coisa dessas? ''Ah, Márcio!

    ResponderExcluir
  19. Nossa, Márcio, que beleza de texto! Cada frase chega aos olhos com sua sensibilidade encantada. A saudade é vazio que a ausência deixa, mas você a abordou como aquela que abraça o não vivido, também intensa e doída. Abraço.

    ResponderExcluir
  20. Ceiça Lima
    Bom dia amigo MarcioBuriti Texto. ótima semana.

    ResponderExcluir
  21. O Berço do Mundo marcou com +1

    ResponderExcluir
  22. Márcio,Ah! a saudade, que bom que ela existe,pois indica que temos o que lembrar. Dói,mas nos faz reviver algo que sentimos, e o melhor é saber estar guardado a frase" eu te amo". Que bom sentir saudades.... Abraço!

    ResponderExcluir
  23. Saudade...uma das mais belas palavras da Língua Portuguesa. É o mais paradoxal dos sentimentos porque tem a capacidade de deixar-nos ora tristes, ora alegres. Às vezes ela é amarga e doída deixando-nos a mergulhar em nostalgia profunda com a sensação " nada do que foi será como foi um dia." Ela também sabe nos conduzir `a alegria de um passado vivido plenamente.
    Danado de sentimento! Triste, alegre e angustiante. Você, saudade, sabe mexer com nosso eu mais do que ninguém e deve até sentir-se envaidecida por ser grande fonte inspiradora dos poetas.
    Márcio, o nosso poeta, soube passar essa mensagem para nós com seu lindo texto. Parabéns, querido Márcio.

    ResponderExcluir
  24. Boa tarde Márcio, maravilhoso texto!! Parabéns pela sensibilidade!!Uma bonita semana! Abraços, Van.

    ResponderExcluir
  25. Nó! E a gente fica assim sem palavras... Isso é um inegável sinal de que impactou, mas naquele impacto bom de silêncio e admiração. Que beleza!

    ResponderExcluir
  26. "... um descampado imenso sem o risco do horizonte, sem casa de morador ... "
    Numa segunda leitura, essa imagem enchendo os olhos. E é saudade, sim.

    ResponderExcluir
  27. A Saudade é um sentimento de dor na alma.

    ResponderExcluir
  28. a saudade dói, mas não existe distância p/quem se ama de verdade.... um abraço.

    ResponderExcluir
  29. sabe porque poeta,,,,que a saudade dói,,,é porque ainda somos pequeno,, p/ entender,,,das Leis da vida....um abraço.....

    ResponderExcluir
  30. Bom dia Márcio,é realmente a saudade dói, porque somos seres humanos criado com a riqueza e luz interior e para suprir melhor nossas necessidades,nele encontraremos territórios ainda não explorados,que é o nosso coração.lindo texto,
    um abraço Gisselda

    ResponderExcluir

Que bom receber seu comentário! Ele será publicado. Obrigado!