terça-feira, 21 de março de 2017

Pêpê-Aiá

A saudade ressuscita 
a quem passou nas nossas vidas:
― Olá, Pepê Aiá! Como vai você?




Benção, ó Rua Caládia
– presépio de crianças –,
que lá vem outro sol
do mais incauto brilho;
que lá vem outra raia
do mais ávido empino;
que lá vem Pepê Aiá!

— Leia aqui, Pepê Aiá,
nesta folha tão branca
quão vida de criança.
E ele se curva e lê:
— Pê-pê-ai-á-pê-pê
ai-á-pê-pê-ai-á...
Erudito de outrora,
é Pêpê às crianças
a bola da criança,
um riso de criança.

Bênção, ó Rua Caládia,
– presépio de saudade -,
em que se fez Pêpê
numa aurora risonha,
num repicar dos sinos
da infância queinda soa.

— Pêpê, onde tu andas?


53 comentários:

  1. uma doce recordação do tempo de brincadeiras na rua e os personagens. Lindo, Márcio.

    Flávia Martins

    ResponderExcluir
  2. Excelente texto poético, Márcio. A infância, a rua, os amigos, tudo de volta. Muito legal. Muitos parabéns.

    Douglas Dias

    ResponderExcluir
  3. Ariadne Cavalcante
    marcou com +1

    ResponderExcluir
  4. Ianie David
    marcou com +1

    ResponderExcluir
  5. Fabio da xr300
    marcou com +1

    ResponderExcluir
  6. Isabella Ceo
    marcou com +1

    ResponderExcluir
  7. Maria Céo
    marcou com +1

    ResponderExcluir
  8. Uma bela e excelente literatura de saudade. Gostei do velhinho PêPê. Abraço, Marcio.

    Caio H Assunpção

    ResponderExcluir
  9. Ternura o vovô Pêpê, Marcio. Lindo! Beijo...

    Camila Mendes

    ResponderExcluir
  10. Uma joia de saudade. Muito boa leitura, superagradável. Beijo, marcio.

    Adriana Cardoso

    ResponderExcluir
  11. Oh, que lembrança! Embarquei nessa, Márcio Buriti. Abraço,

    Cassio Rodrigues

    ResponderExcluir
  12. Legal, Marcio, as figuras populares queridas da gente. Tempo mais que bom! Beijo, lindoooo.

    Déborah Caé

    ResponderExcluir
  13. Com todo o capricho de Márcio. Bacana, amigo. Abraço!

    Edson Couto

    ResponderExcluir
  14. Um texto maravilhoso, Márcio. Saudade, hein?

    Cristian Freitas

    ResponderExcluir
  15. Uma beleza de texto sobre os tempos de criança. Uma pessoa popular muito querida, Pêpê Aiá. Interessantíssimo o "erudito outrora". Bravo, Marcio!

    Edson Coutro

    ResponderExcluir
  16. Uma leitura muito agradável, com versos rápidos e saudosos. Beleza, querido Marcio. Beeeeijo!

    Gabriela Grancini

    ResponderExcluir
  17. Um grande poeminha de saudade. Bonito!

    Fabiano Braga

    ResponderExcluir
  18. A lembrança dos tempos de criança e as figuras populares a nos encantar com toda a sua pureza. Bonito, Marcio!

    Lara Rezende

    ResponderExcluir
  19. Pureza e encantamento no trecho do velhinho das ruas Pêpê
    Aiá! Beijo, Marcio.

    Maíra Souza

    ResponderExcluir
  20. Lindo, Marcio. Versos muito bem feitos com sílabas contadas e de livre leitura. Legal demais, beeeeijo, lindo.

    Pollyana Guimaráes

    ResponderExcluir
  21. Lindinho demais, pela ternura e saudade. Beijo, Marcio.

    Sandra Regina

    ResponderExcluir
  22. Uma belezura, Márcio. Obrigada, viu?

    Regina Celiz

    ResponderExcluir
  23. Show de recordação. Senti na alma. Muito bom, Márcio!

    Gabriel da Luz

    ResponderExcluir
  24. Realmente, muito bonito. Márcio. Dá pra ver até a rua, as crianças com o velhinho, rsrsrs. Mágico.

    Olina Dias

    ResponderExcluir
  25. Joia de simplicidade e lembrança. Bjo, Marcio.

    Adriana Silva

    ResponderExcluir
  26. Lindinho, lindinho, qurido Marcio. Beijo...

    Isabella Borges

    ResponderExcluir
  27. Poesia encoberta de carinho. bom demais...


    Luciana Borges

    ResponderExcluir
  28. Lindinho demais... Vejo os meninos na rua e o velhinho. Muito legal suas emoções. Beeeeijo!

    Ellen Souza

    ResponderExcluir
  29. Com a calmaria da rua e do tempo. Muito bom, Márcio. Já tive uma rua assim, rsrsrs. Abraço,

    Gilberto Fernandes

    ResponderExcluir
  30. Chique, Márcio. Obrigado pelo convite. Esperando o próximo, amigo. Beeeeeijo,

    Andrea Coelho

    ResponderExcluir
  31. Que doçura, Márcio. Muito bem, criador de emoções. Beijo...

    Darc Alcântara

    ResponderExcluir
  32. Quantos não passam nas nossas vidas, e um dia a saudade os revive. Bom demais, lindo Márcio...

    Suelane Silva

    ResponderExcluir
  33. Pequenos versos e grande momento de se lembrar os tempos de crianças e as figuras populares das pequenas cidades. Bonito, Marcio.

    Danilo Silva

    ResponderExcluir
  34. Uma beleza de recordação, Márcio. Meus parabéns!

    Pauliana Moura

    ResponderExcluir
  35. Lindito demais... Demais... Beeeeijo.

    Thamar

    ResponderExcluir
  36. Se eu queria carinho, ternura e boa saudade, encontrei. Você, hein, marcio buriti! Beeeijo, lindo...

    Bia Rosa

    ResponderExcluir
  37. Que retrato lindo! Lindo!

    Érica Regina

    ResponderExcluir
  38. Que maravilha, voltei literalmente à infância.

    Um beijinho e bom fim de semana
    O Toque do coração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Abraço, excelente poetisa portuguesa, mana Fernanda Maria, da terra do bonito Santuário de Cristo Rei.

      Excluir
  39. Simplicidade e poesia das mais bonitas, MárcioBuriti. Abraço,

    Rafael ANeto

    ResponderExcluir
  40. Pequeno e grande texto nas lembranças. grata, marcio. Beijoooo,


    Régia Oliveira

    ResponderExcluir
  41. Que fofo, Márcio! Que beleza de crianças e o velhinho na rua... Lindo!

    Juliane Silva

    ResponderExcluir
  42. Sempre despontando muito grande a beleza na sua simplicidade poética. Muitos parabéns, Marcio. Bjo,,,

    Paola Fonseca

    ResponderExcluir
  43. quanta doçura e beleza nos teus versos, quanta sensibilidade!!! teu blog é bom de se ficar por aqui, com essa música que acolhe junto com os teus versos. valeu o encanto, amigo, bjs

    http://artemiseocervo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  44. Saudade ressuscita mesmo, poeta Marcio Buriti. Beijo, lindo.

    Larine Camargo

    ResponderExcluir
  45. Belezinha de texto, Marcio. Muito legal a simplicidade na recordação poética. Beijo, querido...

    Ludmila Lima

    ResponderExcluir
  46. Doçura, e silêncio para a saudade do tempo de criança, os amigos da rua, incluindo um velhinho carinhoso. Lindo demais!

    Maíra Souza.

    ResponderExcluir
  47. Uma belezinha interiorana com muita saudade a muita gente. Legal demais, lindo amigo Marcio. Beeeijo...

    Carla Pinheiro

    ResponderExcluir
  48. A sua incrível arte de levar a gente ao ambiente da saudade... Demais, Márcio. Beijo, seu lindooooo.

    Nayara Santos.

    ResponderExcluir
  49. Coisinha mais linda, márcio... Uma beleza de imaginação. Beijinho,,,,

    ALÔ.

    ResponderExcluir
  50. Marcio e sua arte da simplicidade. Bom demais! Beijo, beijo, lindoooo.

    Sueli Alma

    ResponderExcluir
  51. Muito boa recordação. A gente viaja, marcio. Abraço,

    Carlos Maciel

    ResponderExcluir
  52. Restando assim, somente lembranças. Lindo demais! Beijo

    Maria Céo

    ResponderExcluir

Que bom receber seu comentário! Ele será publicado. Obrigado!