sexta-feira, 19 de junho de 2015

Coração aflito, ou Mãe, acorda!


“Você, como você, não mais existe. Até o vazio insiste em ser você”. Prateando versos: sonetos. / Odir Milanez da Cunha. - Olinda: Livro Rápido, 2014.



É a minha mãe!
Na cama, uma  pétala sem o vento.
Psiu como o escorrer do dia à noite.
Mas olha a sua mão!
A mão da minha mãe  nas minhas, e as dela têm as  marcas do arroubo do amanhecer.
Mãe, acorda!
A mão da minha mãe nas minhas, e as dela têm o cheiro do feijão ao fogo.
Têm o som do crepitar do fogo.
Têm o gosto do araçá do mato.
Têm o calo dos  cabos da vida.
Mãe, acorda!
E minha voz é sertão. E minha vida é o engaço da fruta que caiu, pois minha mãe é tão silente quanto a mim, sem ela.
Mas olha a sua mão!
A mão da minha mãe nas minhas, e as dela têm o cheiro da minha nova cartilha.
Têm o furo da agulha de linha.
Têm o molde da minha camisa.
Têm os suores por meu sorriso.
Mãe, acorda!
Acorda, mãe!
E eu choro de alegria porque minha mãe abriu os olhos, correu a mão no meu rosto e disse, sem ferir o silêncio: “Bom-dia, meu filho!”
Ufa!
- meu coração se aquieta.


39 comentários:

  1. Fatima Galdino
    curtiu isso.

    ResponderExcluir
  2. Nossa moço! A primeira vez que venho ao seu blog, e que grande emoção, moço. Quando vi, chorei. Que lindo. E ainda choro. Demais! Beijo, Isabel Miranda.

    ResponderExcluir
  3. Bela e comovente prosa, amigo Márcio! Com relação ao livro "Prateando Versos" do Poeta Odir Milanez, realmente é um dos livros mais belos que já li. E o verso escolhido ficou perfeito. Parabéns pelas duas homenagens. Ysolda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graças, Ysolda! Presença sempre importante para mim.

      Excluir
  4. Márcio , boa tarde. Como algo dizer do que li ? Vamos então combinar, ler de novo e não deixar lágrima cair. Belo e lindo por demais. Meu carinho seu moço ,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, poetisa Wanda. Legal receber sua visita e comentário. Abraço!

      Excluir
  5. Glaucia José Lara
    curtiu isso.

    ResponderExcluir
  6. Vanda Lucília
    curtiu isso.

    ResponderExcluir
  7. "Mãe, acorda!"... Acorda e vem ouvir esse canto que é voz do coração. E quando o coração canta para a mãe só pode ser essa canção bonita, que tem cheiro, cor, sons e movimentos, tudo com jeito de amor. Bonito é pegar tudo isso e transformar nesta prosa maravilhosa. Obra de Marcio, com um sopro de amor de mãe, tenho certeza. "Ficou bonito, acho que ficou", eu ouvi, agora comprovo: ficou mesmo! Parabéns, Marcio. Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Embalado pela emoção do momento, acho que ficou bonito. Mas se você diz que ficou, então é o que você, excelente escritora, diz e pronto. Obrigado, Marina Alves.

      Excluir
  8. Flor Morenna
    curtiu isso.

    ResponderExcluir
  9. Rafhaella Borges
    curtiu isso.

    ResponderExcluir
  10. Luziene Borges
    Nossa..o que dizer? Lindo, lindo lindoo!! Parabéns

    ResponderExcluir
  11. Odir Milanez da Cunha
    O poeta prosaico Marcio Buriti a nos brindar a alma com mais um tocante texto!

    ResponderExcluir
  12. Boa noite! Obrigada escritor Márcio por mais essa oportunidade em poder ler mais um conto seu. Bom demais!

    ResponderExcluir
  13. Meire Oliveira
    Vc e meu poeta os bolinhos estao prontos

    ResponderExcluir
  14. Julia Viana
    curtiu isso.

    ResponderExcluir
  15. Lia Fragmentos de Cotidiano
    curtiu isso.

    ResponderExcluir
  16. Ana Santos
    curtiu isso.

    ResponderExcluir
  17. Aline Alves Ferreira
    curtiu isso.

    ResponderExcluir
  18. Marcio, para abrir sua postagem escolheu uma colocação linda e por demais apropriada. Mãos de mãe! Têm cheiros, sabores, perfumes, marcas de luta... amor infinito. Maravilhoso seu texto. Abraço.

    ResponderExcluir
  19. Ariadne Cavalcante
    curtiu isso.

    ResponderExcluir
  20. Cláudia de Oliveira Alves
    curtiu isso.

    ResponderExcluir
  21. Oi Marcio,

    Seus textos são incrivelmente profundos, inteligentes e repletos de sensibilidade. Tão deliciosos de ler...

    Linda semana pra você!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, poetisa Lu Nogfer. Presença sempre importante para mim. Beijo!

      Excluir
  22. Lindo demais, Márcio.
    Sua sensibilidade na escrita encanta.

    Feliz semana.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Vera Lúcia! Muito bom ver que você passou por aqui. Meu coração lhe agradece.

      Excluir
  23. Lynare

    UUUAAUU!!! e ainda além de ser artista das letras és artista em desenhos que amei. Parabéns!

    ResponderExcluir
  24. Oi, Márcio. Um texto tocante. Lembrou-me de meu marido segurando a mão do pai na UTI e dizendo estas mesmas palavras; só que ele jamais acordou...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Ana! Muito obrigado participação. Presença muito importante para mim.

      Excluir
  25. Geovana Lemes Da Silva Zago
    curtiu isso.

    ResponderExcluir
  26. Ariadne Cavalcante
    curtiu isso.

    ResponderExcluir
  27. Taís Leme
    marcou com +1: " Coração aflito, ou Mãe, acorda! " Mãe, acorda!

    ResponderExcluir
  28. Mãos de mãe são mãos que trabalham; às vezes finas e delicadas, às vezes maltratadas pelo tempo, mas sempre postas em forma de prece para aquele a quem deu a vida. Quando entrelaçadas às nossas, sentimos a grandiosidade de seu amor e não as queremos desprendê-las nunca. O despertar da mãe querida é certeza de que ainda podemos caminhar por esta vida com passos firmes e abençoados.
    Liindíssimo texto. Emociona! E os olhos choram... Parabéns, querido peta.

    ResponderExcluir
  29. Fatima Galdino

    Seus textos sempre me reporta a lembrar de algo bom e esse senti um cheirinho de mae. aquele cheiro que a gente nunca esquece.Parabens por um poema tão profundo e tocante.abraços

    ResponderExcluir
  30. LIANATINS POETISA
    marcou sua postagem com +1

    ResponderExcluir

Que bom receber seu comentário! Ele será publicado. Obrigado!