terça-feira, 5 de maio de 2015

Tipitinha

Às mamães, intrépidas mamães, precisas mamães,  angélicas mamães.



      ― Tipitinha!
    Tipitinha fala com a boneca Pitanga, ao jasmim-azul:
      ― Minha mãe, Pitanga. De novo. Aqui, maeê! No jasmim, tá? (pausa) Ela reza por meu pai no Céu, Pitanga. Não sabe que meu pai vem brincar de esconde-esconde co’a gente.
      E o pai apareceu, parece, de trás do pé de limão amarelinho. Um tipo de mágica, se é mágica a ternura que os envolve. De dedo nos lábios, “Psiu!”, se abaixa e abraça Tipitinha.
      Por trato, ela não revela, ainda, que brinca com ele. “Que tal, um buquezinho a sua mãe? É o Dia das Mães!”. “Hum, rum?!”. “Então diz a ela que irá colher uma florzinha pra Pitanga e já volta”. “Tá. Maeê!...”.
      A caminho das chuvinhas-de-prata, Tipitinha ouve, atenta, o pai a falar de uma palestra que um velhinho proferiu, no lugar onde ele vive:
      “Tipitinha, olha, ele falou que Deus fez isso, ó, para criar a mãe. Que a mãe deveria ter o jeito guerreira, a cura dos machucados no beijo, o repouso nos braços para o abraço. Nos lábios, o ânimo às asas caídas e o risinho perdoador à torta fuçada no forno. Teria um olho especial pra ver o que se passa com quem se tranca em si. No coração, cantigas de acalentar filhinha e papai. E Deus fez isso, e mais, na sua mãe, que, à falta da minha, me foi mamãe”.
      Buquezinho arranjado, a mãe a pega no pulo: “A falar sozinha, filhinha?”. Tipitinha olha pros lados ― Ué! ― e vê o pai com o dedo em “Psiu!” ao pé de limão amarelinho, pronto pra ir embora. Enrola-se: “Não, né mãe? Sabe, sim, é que vim fazer buquezinho pra você. Não é o Dia das Mães?”.
       A mãe a beija, a aperta, cai-lhe lágrima, mas desconfia de que nesse mato tem coelho, porque mãe, como diz o pai de Tipitinha, “só pode ter pacto com um Anjo de olho aberto, outro arregalado”.




43 comentários:

  1. O que dizer, caro Marcio? Todo e qualquer elogio é pouco ante tanta competência literária, criatividade e singeleza. Meus cumprimentos por esta irretocável apologia à mães que são, sem dúvida, os melhores seres do mundo. Grande e fraterno abraço.

    ResponderExcluir
  2. Guillermina Hernandez
    marcou com +1: TIPITINHA

    ResponderExcluir
  3. O Rosalino disse tudo! Parabéns, Márcio! Belíssimo trabalho!

    ResponderExcluir
  4. Boa noite Márcio, bela e carinhosa homenagem às Mães! Fiquei encantada com a sensibilidade, descrição das cenas, e jeito especial que você tem de escrever, parabéns! Um forte abraço, Van.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimo é receber seu comentário, poetisa Van. Obrigado.

      Excluir
  5. Que lindo amigo! Mãe é o melhor anjo enviado por Deus. Linda e emocionante sua homenagem as Mães! Obrigada. Carinho da amiga Cida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Graças, Cida. Ótimo ter você aqui. Abraço!

      Excluir
  6. Que presente bonito para quem se aventura nas graças de ser mãe! Um buquezinho de flores à fala de ternura pueril há de cair lá no fundinho do coração, como nâo? E aquele anjo ó de um olho aberto outro arregalado a se rir também da travessura linda que armou. E o pior é que mãe sabe de tudo, de tudinho mesmo! Parabéns, Marcio, por tamanha sensibilidade. Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhor que a presença desta grande escritora de Minas, Marina Alves? Contentíssimo!

      Excluir
  7. Mariana alejandra
    marcou com +1: TIPITINHA

    ResponderExcluir
  8. Obrigada pela lembrança. publicarei no Muito linda sua mensagem em homenagens às mães, a mim que sou mãe também. Obrigada pelo carinho. Estou aqui correndo a olhar o blog pelas mensagens distribuídas na cidade e encontro essa linda mensagem ás mães de certo modo espiritualizada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela presença, Maria Helena. Vibro com seu Blog, Relembrando Lívia. Abraço!

      Excluir
  9. Luziene Borges
    É, mãe realmente tem pacto com anjos...lido texto Marcio, MarcioBuriti Textos

    ResponderExcluir
  10. Vera Del Puente
    lindo obrigada bj grande saudade

    ResponderExcluir
  11. Que doçura! Você tem uma sensibilidade enorme, Marcio, e ela torna encantados seus textos. Mãe é advinha, realmente. Ouve a voz dos anjos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, fotopoetisa Lene. Que prazer, receber seu comentário. Abraço!

      Excluir
  12. ¡Hola Marcio! Un texto que podría caer a la tristeza por la presencia espiritual del padre, se fusionó con el alegre. Un homenaje a las madres, sabiendo que tu día es reconocida en el mundo espiritual. Como siempre, un gran texto. Es muy bueno pasar aquí, en tu página. Beso de Stell.

    ResponderExcluir
  13. Mariana Oliveira
    Lindo texto !!

    ResponderExcluir
  14. Ana Santos
    Bom dia Márcio...Seus textos são ótimos. Bjs

    ResponderExcluir
  15. Emilio Fernandez
    marcou com +1: TIPITINHA "

    ResponderExcluir
  16. Magnífica homenagem as Mães poeta Márcio,elas são anjos enviados por Deus para ter essa missão aqui na terra...Ele deu às mães o poder máximo de um ser humano; gerar a vida! Um abraço amigo,Liana.

    ResponderExcluir
  17. Linda história, Marcio. É incrível, mas quando as mães desconfiam, isso quer dizer que, na verdade, elas sabem.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  18. Lindo, lindo meu poeta. Vou ler pra minha Mamãe tá. Beijo carinhoso pra você e sua Mamãe também.

    ResponderExcluir
  19. Oi Márcio,
    Somente agora vi que você atualizou.
    Acho o seu estilo de escrita incrível. Adoro!
    Muito ternurento e lindo. Uma homenagem maravilhosa às mães.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  20. Ceiça Lima
    marcou com +1: TIPITINHA "

    ResponderExcluir
  21. Oi Marcio
    Que maravilha! Sensibilidade e beleza por toda parte. Adorei!
    Abraços da Lia *_*

    ResponderExcluir
  22. Carinho de mulher especial unido à inocência de criança faz qualquer uma de nós vestir a roupa de mãe.
    Que mulher não se sentiu assim com essa veste, ao ler o texto do querido Márcio?.
    Foco: mulher, criança, amor.
    Adorei. Parabéns!

    ResponderExcluir
  23. Luzes do Bem
    marcou com +1: TIPITINHA

    ResponderExcluir
  24. Que belíssimo, Marcio! De novo, outra vez, sempre!

    Beijo

    ResponderExcluir
  25. Olá, Márcio!

    Amei seu texto, sua forma de escrever, bem leve e bem ao jeito brasileiro, doce.
    Que delícia de diálogo! Ter mãe é ter o mundo.

    Abraços, com carinho!

    ResponderExcluir
  26. LIANATINS POETISA
    marcou com +1: TIPITINHA "

    ResponderExcluir
  27. Olá Márcio,

    Vim ver se havia atualização por aqui. Como ainda não me animei a fazer um blogroll, tenho que comparecer 'in loco' para conferir-rsrs.
    Obrigada pela visita e pelas carinhosas palavras referentes a mim e à mana. Você, além de cavalheiro, é a gentileza em pessoa.
    Aproveitei para ouvir a música 'Anjo de Luz'. Estava precisando de algo relaxante no momento e a música foi perfeita para me deixar em estado de graça. Obrigada!

    Belos dias.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  28. Grandíssimo texto! Encantada com o poder de Tipitinha de estar com o espírito do pai. Márcio, seu blog é muito bonito. Portugal inteiro irá saber dele, kkkkk. Meu beijo, Daniele Lopes.

    ResponderExcluir
  29. Bom dia poeta Márcio,que encanto de leitura, quando se fala da candura do anjo que é mãe,só mesmo o carinho de mãe,esse amor incondicional,sem cobranças sem limite faz desse aconchego eternamente de amor encantado, um abraço,Gisselda,

    ResponderExcluir
  30. Muita emoção, muita. Beijo, lindo.


    Anna Cury

    ResponderExcluir

Que bom receber seu comentário! Ele será publicado. Obrigado!