quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Ao doce balanço de Aninha

Prosinha à menininha Ana Rezende Ceccato, a Aninha.


Mensageiras da alegria, as andorinhas gazeiam, vadias, vedetes, vivazes à cata de fantasias entre os filetes do sol, fartas das gotas de alhures arrebol. Passeiam no trópico, a vida a mil; mas ruflam as asinhas, giram-se no céu como um fio azul sob o espelho de anil, e mergulham, sagazes, tal o rigor do raio, vorazes para o galho que resiste ao balanço de Aninha. Aí, se enlevam, seduzidas, e se esquecem, abstraídas, ao doce balanço de Aninha.
       Olham-se indecisas à cantiga do balanço no galho, “vrec, vrec, vem / vrac, vrac, vai”, ruflam as asinhas ao trabalho de tecer o verão, o cordão de andorinhas. Qual o quê! Giram-se no céu como um fio azul sob o espelho de anil, e furam espaço abaixo, como um traço ao tempo de um pio, as cabecinhas ávidas, os coraçõezinhos flácidos tecidos pelo instante mágico de se estarem no galho que resiste ao balanço de Aninha. Aí, se enlevam, seduzidas, e se esquecem, abstraídas, ao doce balanço de Aninha.
       Olham imprecisas para o cabelo de Aninha, que ele voa, que nele soa o som da primavera. Mensageiras da alegria, ah, pudera abrir o verão, ouvir o que se passa nos fios, aquecer o frio de um coração... Quisera, tivessem o carinho de um beiral para o ninho com vista para a montanha! Mas nem a isso se assanham, e giram-se no céu como um fio azul sob o espelho de anil, e mergulham como risco de água no funil, para o galho que resiste ao balanço de Aninha. Aí, se enlevam, seduzidas, e se esquecem, abstraídas, ao doce balanço de Aninha.
       Mas hão de fazer o verão, o cordão de andorinhas, assim que os cabelos de Aninha cheirarem a verão.





30 comentários:

  1. Já disse que adoooooro tudo que escreve? Não? Sim? Pois direi sempre que não há quem escreva assim. Não mesmo! Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  2. Hola Marcio, la prosa de los más hermosos que he leído. Me encantó la niña Aninha y golondrinas. Abrazo. Stell.

    ResponderExcluir
  3. Maria Céo
    marcou com +1: AO DOCE BALANÇO DE ANINHA

    ResponderExcluir
  4. Lorena Nancy Antunez
    marcou com +1: AO DOCE BALANÇO DE ANINHA

    ResponderExcluir
  5. Joao Pedro Oliveira
    curtiu isso.

    ResponderExcluir
  6. Boa noite Márcio, seu conto é repleto de lindas imagens coloridas que emocionam, parabéns! A poesia embala-se no balanço... Abraços, Van.

    ResponderExcluir
  7. Maria Céo
    O texto é lindo!

    ResponderExcluir
  8. Como é bom te ler..sempre nos traz paz ao coração e nos leva junto com a tua sublime inspiração...amoo! Bjs poeta!

    ResponderExcluir
  9. Lia Fragmentos de Cotidiano
    Lindo!

    ResponderExcluir
  10. Homenagem mais que especial à minha filha, sua netinha de coração! Em nome dela, agradeço pelas palavras e, mais ainda, pela junção dessas palavras!! Obrigada, tio!!

    ResponderExcluir
  11. Lindo, Márcio.
    Pura poesia.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  12. Vera Del Fuente
    que lindo...bj grande

    ResponderExcluir
  13. Ysolda Cabral
    marcou com +1: AO DOCE BALANÇO DE ANINHA

    ResponderExcluir
  14. Suas palavas nos levam a uma tela magnífica e cheia de vida. Sentia saudade de seus contos, sempre preciosos. Um balanço doce, como o chamou, e mágico. Abraço.

    ResponderExcluir
  15. vania lopez
    marcou com +1: AO DOCE BALANÇO DE ANINHA

    ResponderExcluir
  16. Vinicius Rodrigues de Oliveira
    curtiu isso.

    ResponderExcluir
  17. Maria Mineira
    Ternura em forma de palavras. Lindo!

    ResponderExcluir
  18. Bruno S. Borges
    curtiu isso.

    ResponderExcluir
  19. Carlos Borrego García
    marcou com +1: AO DOCE BALANÇO DE ANINHA

    ResponderExcluir
  20. João Carlos Silvério Duarte
    compartilhou AO DOCE BALANÇO DE ANINHA

    ResponderExcluir
  21. Tão sublime poeticidade é análoga à liberdade terna e feliz do balanço de Aninha e ao cordão das andorinhas no veraneio em seu apogeu de luz. Meus aplausos, Marcio, e um grande abraço.

    ResponderExcluir
  22. Ianie Davi
    marcou com +1: AO DOCE BALANÇO DE ANINHA

    ResponderExcluir
  23. Parece que o balanço descontraído de Aninha inspira o bailado das andorinhas tão ávidas de verão, de água. E sem o saberem inspiram magnífico conto com lindas imagens poéticas. Lindo, querido poeta.

    ResponderExcluir
  24. luzes dobem
    marcou com +1: AO DOCE BALANÇO DE ANINHA

    ResponderExcluir
  25. Vanice Zimerman Ferreira
    marcou com +1: AO DOCE BALANÇO DE ANINHA

    ResponderExcluir
  26. Vanice Zimerman Ferreira
    Comentou sobre, marcou com +1: AO DOCE BALANÇO DE ANINHA

    ResponderExcluir
  27. Ceiça Lima
    marcou com +1: AO DOCE BALANÇO DE ANINHA

    ResponderExcluir
  28. Marilene Duarte
    marcou com +1: AO DOCE BALANÇO DE ANINHA

    ResponderExcluir
  29. Ternura de sobra! Lindo texto para Aninha. Parabéns, Buriti da sensibilidade literária.

    Ric Meirelles

    ResponderExcluir
  30. Hermoso texto, Marcio. Llena de afecto y ternura. Que la gracia es niña Aninha... Beso, beso Marcio.

    Gahbi Francinni

    ResponderExcluir

Que bom receber seu comentário! Ele será publicado. Obrigado!