sexta-feira, 4 de abril de 2014

Na janelinha do sorriso da Mim

Para minha amiguinha e netinha Yasmim Brito Céo, no tempo da sua janelinha.


O MAIS CERTO é que o velhinho de cabelos de algodão, que se sentou na beira de um riozinho, fosse o Anjo da Guarda da Mim. E ele trazia na mão a Rosita, uma florzinha pra lá de convencida.
    ― Rosita, tá vendo que beleza os peixinhos? Não sonhas ser um peixinho?
       E a pra lá de convencida Rosita:
       ― Não. Eu não  quero  ser  nada, porque  eu  sou a  mais  bonita  das florezinhas. Nem quero morar em lugar algum, porque eu moro em Cantinho do Céu.
      O velhinho disse à Rosita que elas, as flores, são trazidas à Terra pelos Anjos para enfeitá-la, e que algumas se acham as tais na candura e na beleza. Mas que não é assim: há coisas e lugares tão bonitos quanto às flores e o Cantinho do Céu.
       ― Fala o que  é, quero ver ― ela se deitou na mão do velhinho.
       ― Bom, há o sorriso e a janelinha do sorriso de uma menina: a Mim.
       ― Aposto que não ― Rosita teimou.
       ― Aposto que sim ― o velhinho bateu pé.
      ― Então  como  é o sorriso  da Mim? ―  ela  ergueu as pétalas  para ouvir o velhinho.
       ― É  tão  bonito.... Você,  eu  sei: tu  és   vermelhinha  na  beira  das  pétalas e grená por dentro. Mas o sorriso dela... Ah, o sorriso da Mim! É assim, assim, assim, sabe? É tão bonito que eu não sei... É assim, assim, assim, sabe?
       ― Tá, tá.  E  a  janelinha  do  sorriso  dela? ―  Rosita  murchou  mais  um pouco o convencimento.
       ― Olha, o Cantinho do Céu eu sei,  mas  a janelinha do sorriso dela... Ah, a janelinha do sorriso da Mim! É assim, assim, assim, sabe? É tão bonitinha que eu não sei... É assim, assim, assim, sabe?
       Fez-se silêncio. O riozinho e os passarinhos não cantaram, os peixinhos não nadaram, e Rosita parecia que dormia na mão do velhinho. Daí ele carinhou uma pétala, e ela não dormia era nada: ela imaginava o sorriso e a janelinha do sorriso da Mim. Então...
        ― Vovô, eu posso morar na janelinha do sorriso da Mim?
       O velhinho não respondeu. Ele abriu a mão e deixou que um passarinho levasse Rosita, já toda desconvencida, para a janelinha do sorriso da Mim. O velhinho, dizem, é o Anjo da Guarda da Mim.



42 comentários:

  1. Boa noite Márcio, quanta beleza, ternura e poesia em seu conto, parabéns!!Abraços, Van.

    ResponderExcluir
  2. Marcio! ¡Gracias por haber leído una historia tan simple, lleno de belleza, la ternura. ¡Qué hermoso! Beso Stell.

    ResponderExcluir
  3. Linda a historinha!
    Mariana de Oliveira

    ResponderExcluir
  4. Seu conto é belo e especial, repleto de boas vibrações, parabéns!!
    Van

    ResponderExcluir
  5. Marcele Moreira
    Marcou sua postagem com +1

    ResponderExcluir
  6. Glaucia Jose Lara Gomes
    Sensivel...

    ResponderExcluir
  7. A sensibilidade e a ternura em terna composição. Parabéns pelo lindo conto! Bjs

    ResponderExcluir
  8. Maria Mineira
    Maravilhoso como todos os seus contos! Parabéns!

    ResponderExcluir
  9. Zelia Freire,
    Curtiu isso.

    ResponderExcluir
  10. Leticia Lemes
    Curtiu isso.

    ResponderExcluir
  11. Lucia Narbot
    Curtiu isso.

    ResponderExcluir
  12. Ana Bailune
    Curtiu isso.

    ResponderExcluir
  13. Lenir Trautmann
    Curtiu isso.

    ResponderExcluir
  14. Márcia Kaline Azevedo
    Curtiu isso.

    ResponderExcluir
  15. Regina Oliveira
    Curtiu isso.

    ResponderExcluir
  16. Lucia Narbot
    Curtiu isso.

    ResponderExcluir
  17. Quando leio você vejo tanta doçura quanto o sorriso de uma criança. Você um grande amigo, um anjo enviado por Deus. Boa semana para você Márcio! Carinho da Cida.

    ResponderExcluir
  18. Silvio Oliveira De
    vc continua sendo um poeta,parabens pelas mensagens

    ResponderExcluir
  19. Ysolda Cabral
    Marcou sua postagem com +1

    ResponderExcluir
  20. Rafael Borges
    Fala meu amigo! Bela historinha😊 um abraço alviverde

    ResponderExcluir
  21. Marcio amigo, sou encantada e viajo em seus contos. Deus te conserve nesta vibração de contos lindos. Meu carinho sempre , Wanda

    ResponderExcluir
  22. Oi Marcio, bom dia,
    Obrigada pela simpática visita.
    São lindos seus textos!
    Não tenho dúvida que o agradável velhinho, é sim o anjo da guarda da Min...
    Bjs \o/

    ResponderExcluir
  23. Wanda Morbeck
    Muito bom amigo viajar em seus contos. Gosto mesmo de verdade viu.
    Abraços

    ResponderExcluir
  24. Singela e linda homenagem, à sua netinha, Márcio. Parabéns, amigo, por tão magistral criatividade poética e por esse maravilhoso blog. Grande abraço e sucesso sempre.

    ResponderExcluir
  25. Você sempre me encanta com sua criatividade e sensibilidade. Aliás, é o sentir que torna mágicos seus contos. Um presente sem igual para a netinha, que mora, certamente, na janela de seu coração. Abraço.

    ResponderExcluir
  26. O Berço do Mundo
    Marcou sua postagem com +1

    ResponderExcluir
  27. Antenor Rosalino
    Singela e linda homenagem, à sua netinha, Márcio. Parabéns, amigo, por tão magistral criatividade poética e pelo seu maravilhoso blog. Grande abraço e sucesso sempre.

    ResponderExcluir
  28. Ysolda Cabral
    marcou com +1: Na janelinha do sorriso de Mim

    ResponderExcluir
  29. Flore são trazidas para seu texto para emoldurar a beleza da infância e a inocência das crianças Belas, encantadoras e fictícias trazem verdadeira mensagem de amor a tudo que nos rodeia na natureza.
    Parabéns à encantadora Yasmin, que tem no vovô querido um contador de histórias, com ênfase nas questões do meio ambiente.

    ResponderExcluir
  30. Ysolda Cabral
    marcou com +1: Na janelinha do sorriso da Mim

    ResponderExcluir
  31. Abre-se a janelinha do sorriso de Mim e a poesia nem pede licença pra entrar. Vai tomando conta de tudo e de repente é só florezinha, anjim da guarda e asim assim assim sabe? Ah, a que lugares fantásticos nos transporta a magia de um bom contador. Sempre bonito... demais!

    ResponderExcluir
  32. Que beleza, Márcio! Que lindo a Rosita e a Mim, hein? Beeeijo, escritor especial!


    Renata Mathias

    ResponderExcluir
  33. Oi Marcio, quero a Mim para mim. E com ela a Rosita. Pode ser? Texto mais cheio de ternura não há. Beeeiiijo!

    ResponderExcluir
  34. Que gracinha de história, que belezinha da Mim e da Rosita. E o velhinho anjo da guarda? Tudo um sonho, uma descontração. Beijo, Márcio!


    Rita de C. Garcia

    ResponderExcluir
  35. Texto muito bonitinho, recheado de ternura, ótimo para ler para crianças. Obrigada, Marcio. Bjo!

    Paulianna Martins T Moura

    ResponderExcluir
  36. Olá escritor Marcio Buriti! Li esta historinha para as meninas aqui, minha filhinha e vizinha, e agora elas querem outra historinha da Mim. E agora?

    Carlos E. Maciel

    ResponderExcluir
  37. Historia de dulzura. La sonrisa de la chica Mim me es una gracia, Márcio. Gracias amigo.

    Juanita García

    ResponderExcluir
  38. Que maravilha, Marcio! Parabéns pela Mim.

    Keila Beatriz

    ResponderExcluir
  39. Que bacana é a sua netinha Mim, Márcio. A gente a vê ao nosso lado. Muita ternura de texto. Obrigado,

    Odair CB Carneiro

    ResponderExcluir
  40. Que coisa mais linda, mais cheia do aconchego de família, Márcio Buriti. Fico encantada com você, moço. Beijo...


    Marília

    ResponderExcluir
  41. Ma.ra.vi.lha! Que pureza! A menininha é assim, assim, assim. Ah, Márcio, você é de uma alma.... Beeeeijo pra você e à Mim!

    Bia Rosa

    ResponderExcluir
  42. Lindo escritor, linda menina e seu velhinho da Guarda. Beijo, Márcio Buriti!


    Sílvia Caminos

    ResponderExcluir

Que bom receber seu comentário! Ele será publicado. Obrigado!